Início » Notícias » Coagrisol » Programa Aprendiz Cooperativo do Campo da Coagrisol realiza formatura online

Programa Aprendiz Cooperativo do Campo da Coagrisol realiza formatura online

Os 11 alunos apresentaram seus trabalhos de conclusão do curso, encerrando período de 18 meses de aprendizagem
Divulgação
Divulgação

Mesmo distantes, mas em sintonia de aprendizado e online, os alunos integrantes da turma do Programa Aprendiz Cooperativo do Campo desenvolvido pela Coagrisol participaram na sexta-feira, 26/03, da aula de apresentação dos trabalhos de conclusão do curso e formatura, marcando assim o final desta edição do projeto.

Os 11 jovens apresentaram aos professores do curso e a lideranças da cooperativa os seus trabalhos, destacando aspectos de suas propriedades e planos de sucessão. Também os estudantes puderam compartilhar as experiências e ensinamentos que obtiveram ao longo dos 18 meses de execução da iniciativa.

 

Esta foi a primeira turma do Aprendiz Cooperativo do Campo oportunizada pela Coagrisol. O programa teve parceria da cooperativa educacional CooperConcórdia e apoio institucional do sistema Ocergs/Sescoop RS, contemplando jovens do interior de Soledade.

José Luiz Leite dos Santos, presidente da Coagrisol, destacou a qualidade dos trabalhos apresentados. “Isso demonstra a relevância do programa para incentivar a permanência dos jovens no campo e o fomento das propriedades. Ficamos honrados em como uma instituição cooperativa dar esta importante contribuição econômica e acima de tudo social a estes jovens”, assinala.

Aprendiz Cooperativo na Coagrisol

A Coagrisol já participa do programa Aprendiz Cooperativo há mais de 10 anos. Em 2020, além de turmas voltadas a jovens da área urbana, o projeto foi expandido com este primeiro grupo específico para moradores do interior, bem como outra exclusiva para jovens portadores de necessidades especiais, através do projeto Semeadores de Inclusão.

Conforme a equipe gestora do projeto junto a Coagrisol, em um ano turbulento como 2020, a relevância desta iniciativa ficou mais evidente não somente pelo aprendizado aos jovens, mas também pelo aspecto econômico. Cada um dos participantes recebia um auxílio e isto transformou-se um complemento de renda para mais de 50 famílias.