Início » Notícias » Especial » Soledadense Júlia Pereira Palmeira representa o Brasil em concurso internacional

Soledadense Júlia Pereira Palmeira representa o Brasil em concurso internacional

Jovem de 16 anos esteve entre os dias 20 e 28 de março, em El Salvador, participando do Miss Petite International Beauty Pageant
Arquivo Pessoal / Divulgação
Arquivo Pessoal / Divulgação

Após conquistar o título de Teen Petite Brasil 2021, a soledadense Júlia Pereira Palmeira, de 16 anos, foi representar seu país no Miss Petite International Beauty Pageant. O concurso, que é coordenador por Francisco Cortez, aconteceu entre os dias 20 e 28 de março, em El Salvador, onde ela foi Segunda Finalista do certame.

A trajetória da jovem no mundo miss iniciou em julho de 2020, quando tornou-se Miss Teen Soledade e em janeiro deste ano participou do Miss Teen RS, organizado pela Minimal Models Brasil. Após avaliações e aclamação das demais candidatas, coordenadores do concurso e comissão avaliadora, foi escolhida como Teen Petite Brasil 2021.

 

Júlia ficou surpresa com a conquista, já que foi em busca do título estadual e trouxe a faixa nacional para seu município, o que oportunizou participar de seu primeiro certame internacional. “Desde que recebi o título já comecei minha preparação, com o foco em dar o meu melhor. A oportunidade de representar uma nação é para ser comemorada constantemente, pois estou realizando o sonho de muitas meninas e Deus me proporcionou de forma muito rápida”, assinala.

Ela observa que sua vida mudou muito nestes nove meses que iniciou no mundo Miss. “Fomos para El Salvador no dia 18 e o confinamento iniciou dia 20. Foi minha primeira viagem internacional, busquei aproveitar cada momento, sem perder o foco em meu propósito que era representar bem o Brasil. O povo é muito acolhedor, os organizadores foram impecáveis, realmente um espetáculo de conhecimento e beleza”, garante.

Nestes dias em que esteve no exterior, conta que pode partilhar um pouco da cultura brasileira e aprender com as representantes dos outros países. “Como não falo espanhol nem inglês, todos tinham muita paciência e vice-versa. Fomos avaliadas em tempo integral, desde a forma de conduzir as relações interpessoais, figurino, passarela, fotogenia, conhecimento, postura, comunicação, uma infinidade de avaliações para a composição das notas”, informa.

Júlia destaca que focou sua preparação nos conhecimentos que trouxe da sua formação como Prenda para o Mundo Miss. “No momento em que sabemos com convicção sobre o que estamos falando, dificilmente não conseguiremos responder os questionamentos da comissão. Então usei o período de preparo para saber mais sobre o Brasil e atualidades, onde todas as perguntas feitas respondi trazendo diversos aspectos de nosso País”, revela.

Outra característica herdada do meio tradicionalista foi a oratória, já que é declamadora. “Isso colaborou muito na minha comunicação, principalmente nas provas de vídeos. No que se refere a passarela, nossa coordenação conseguiu o mesmo preparador da Júlia Gama, Miss Brasil 2020, que é o Franklin, que fez a passarela de biquíni para as preliminares”, assinalou.

Nos demais aspectos, como roupas que usaria em cada ocasião (traje típico, vestido das preliminares, biquínis), os desafios, maquiagens e cabelos, foi uma escolha dela e sua mãe Magda. “Tive vários apoiadores de Soledade e a eles sou muito grata, pois me auxiliaram com os mimos e alguns looks, já que uma semana de concurso é muito tempo, e as vezes chegava usar 5 no mesmo dia”, comenta.

Para a final, a coordenadora estadual, Cássia Puper, auxiliou na escolha do vestido. “A experiência neste momento vale muito – e como somos novatas. Todas as candidatas são altamente preparadas, possuem equipes de apoio preparadíssimas, como maquiadores, cabeleireiros, estilistas, desenhistas, fotógrafos, organizadores, diretores. É um mundo bem diferente que até então eu nem imaginava que envolvia tantos cuidados e preparação”, pontua.

Ela comenta que durante o certame procurou se manter focada. “Cuidei para não perder a minha essência Júlia. Sou uma guria simples, com hábitos simples, gosto de conversar com as pessoas olhando nos olhos e vendo a verdade e bondade. Falam que os bastidores desses concurso possuem muita rivalidade, no entanto tive apoio de todas”, garante.

Júlia destaca que sua companheira de quarto foi maravilhosa. “Ela colocava remédio em minha orelha a cada troca de figurino, pois inflamou e eu chorava de tanta dor. Ela foi a Primeira Finalista – Nicarágua, então as vezes de onde menos esperamos vem o auxílio e um ato de amizade”, assinala.

Após passar pelo concurso, diz que a experiência foi um marco em sua vida. “Me mostrou muito do que desejo para meu futuro. Ser agraciada com Segunda Finalista – Teen Petite International 2021 é um sonho muito maior do que almejava. Agradeço a Deus por cada oportunidade e pessoas maravilhosas que ele tem colocado em meu caminho, a minha família que nunca deixou de acreditar em cada sonho e sempre está ao meu lado, mesmo que não estivessem todos presentes. Sei que suas orações era para que logo voltássemos, indiferente de colocação”, salienta.

Por fim, Júlia agradece a sua outra grande família, que é a tradicionalista. “Minha essência de Prenda sempre estará em meu DNA, sou uma Miss e Prenda, com muito orgulho. Também a todos os amigos que mandaram mensagens de carinho e incentivo, esta conquista é de todos nós. Em outubro entrego meu título e tenham certeza que este foi o primeiro internacional que trago para nosso Município, porém não será o único, ainda sou Teen, tenho uma longa caminhada”, conclui.