Ricardo Vilasbôas: o gostar e o fazer que o levaram a preparador físico na Tailândia

Vencer desafios e fazer aquilo que gosta. Isto é um pouco da história a se contar quando falamos do soledadense Ricardo Vilasbôas, o “Ricardinho”. Ele é o atual preparador físico do time de futsal Black Pearl United, da Tailândia.

Ricardinho hoje desempenha sua função no Black Pearl United também devido a saída do antigo preparador físico. Assim, o profissional agarrou a oportunidade com as duas mãos.

Além dele, também o treinador e o preparador de goleiro são brasileiros, sendo que esta é uma realidade de outros jogadores e outros times de futsal na Tailândia.

Sobre a experiência em sair de Soledade e morar fora do Brasil, Ricardinho comenta. “Para aproveitar esta oportunidade, primeiramente eu vim e agora há pouco tempo minha esposa está morando aqui. Uma experiência incrível em que se eu pudesse faria tudo de novo, pois é algo que nos engrandece tanto como pessoa, como profissional. Conhecer uma outra realidade, uma outra cultura, conhecer novas pessoas e outras profissões”.

Por último, o preparador físico deixa o lembrete a quem receber uma oportunidade como esta de trabalhar fora do Brasil. “O conselho que eu dou é de que se a pessoa tem esta meta, este objetivo, é de que vá atrás, acredite em seu potencial, trabalhe muito a fim de que tudo o que almejou seja alcançado, pois as coisas acontecem, mas temos que estar preparados para esta evolução”.

 

UM POUCO DO PROFISSIONAL RICARDO VILASBÔAS

Sua vida profissional começa quando forma-se em Educação Física, pela Universidade de Passo Fundo, Campus de Soledade. Atuou em diversas vertentes da área, como em escolinhas de futebol, instituições de ensino e academias, mas sempre com o foco de que trabalharia com equipes e com o preparo físico.

Sendo assim, uma de suas experiências em Soledade, foi pela Taça RBS, no Boca Júniors em 2014. Já em 2015, segue para Marau, quando em 2016, participa da Associação Marauense de Futsal que, em 2017, sagra-se campeã na série bronze, em 2018 vice-campeã na prata e em 2019 a equipe fica entre as quatro na série ouro.

Após vai pra Venâncio Aires atuar junto à Assoeva, equipe que disputa a Liga Nacional de Futsal. No final de 2021, segue para desempenhar sua função na Tailândia.