Sicredi inicia o pré-cadastro dos associados para fazerem adesão ao Pix

Os associados precisam confirmar por meio do aplicativo da instituição o interesse a partir do CPF ou CNPJ do titular da conta
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O Sicredi iniciou pré-cadastramento dos associados interessados em vincular sua conta ao Pix, sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central do Brasil. O funcionamento será a partir do dia 16/11 e promete revolucionar as operações financeiras no país, onde com um simples clique, poderão transferir, pagar ou receber imediatamente a qualquer horário ou dia.

O Pix não é um novo aplicativo e sim uma solução que estará disponível dentro do aplicativo Sicredi. Nesta fase de pré-cadastro, os associados precisam confirmar por meio do aplicativo da instituição o interesse a partir do CPF ou CNPJ do titular da conta.

Na segunda fase, que começa dia 5/10, os associados poderão cadastrar novas informações como e-mail e números dos celulares. Todos esses dados serão registrados como “Chaves Pix”, que servirão como identificação dos usuários no momento da operação financeira.

O Pix será uma alternativa à TED (Transferência Eletrônica Disponível) ou ao DOC (Documento de Ordem de Crédito). As movimentações financeiras poderão ser feitas por pessoas físicas e jurídicas utilizando as “Chaves Pix” cadastradas, via QR Code ou ainda usando os dados bancários, como já é feito atualmente.

Mesmo com a nova forma de pagamento, no Sicredi, as opções de TED e DOC continuarão disponíveis. O diferencial é que a partir de 16 de novembro os associados terão mais uma opção prática, digital e econômica. Para ter acesso à novidade, bastará atualizar o aplicativo Sicredi disponível para os sistemas operacionais Android e IOS.

Para o Sicredi, a chegada do Pix ao mercado marca uma evolução importante do Sistema Financeiro Nacional (SFN) e reforça as iniciativas que a instituição já tem desenvolvido para fomentar a inovação no segmento de meios de pagamento eletrônicos. “Segurança e praticidade são duas questões de extrema importância para nós e essa nova solução do Banco Central tem total sinergia com a estratégia do Sicredi, onde buscamos proporcionar cada vez mais experiências digitais para os nossos associados e, ao mesmo tempo, promover a inclusão financeira”, diz Cidmar Stoffel, diretor executivo de Produtos e Negócios do Banco Cooperativo Sicredi.

Buscando sempre destacar seu pioneirismo dentro do cooperativismo de crédito, em maio deste ano, o Sicredi antecipou aos seus associados uma experiência semelhante ao Pix, com o lançamento de pagamentos eletrônicos via QR Code pelo aplicativo para transferências e pagamentos entre associados.

Segundo Stoffel, o movimento de modernização do sistema financeiro está criando uma “sociedade cashless”, com operações financeiras mais sustentáveis, sem circulação de moeda em espécie, sem os riscos gerados na movimentação do dinheiro físico e com menos impacto ambiental. “Nesse sentido, o mundo digital tem muito a contribuir e o cooperativismo de crédito é uma ferramenta fundamental nesse processo de inovação”, finaliza Stoffel.